quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Quarta do Terror - Caso 39


Ficha Técnica:
Direção: Christian Alvart
Ano: 2009
País: EUA, Canadá
Duração: 109 Minutos
Título Original: Case 39

Sinopse:
Emily Jenkins é uma dedicada assistente social que está diante do caso 39, referente à garota Lilith Sullivan. Os pais de Lilith tentam feri-la, o que faz com que Emily intervenha. Encantada com a garota, Emily oferece que more com ela até que seja encontrada uma família adotiva. Só que há um mistério por trás da garota, já que todos que se aproximam dela aparentam enlouquecer.


Elenco:
Irene, Alessa Guillespie e um detetive Umpa Lumpa.

Crítica:
Acho que não falo só por mim, quando digo que filmes de terror com crianças são os que mais dão rage de assistir. Tem filmes onde a criança é daquelas bostinha que só dão trabalho, e tem filmes onde a criança é o foco de toda a treta. Bom, esse é um desses filmes.

É difícil falar sobre Caso 39 sem dar spoiler sobre a história. Na trama, uma assistente social salva a vida de uma menina, e acaba adotando-a. Assim que a adoção é concluída, pessoas próximas à assistente social (e consequentemente à menina) começam a morrer de forma trágica.


O filme em si é ótimo e consegue mergulhar o espectador em um suspense sufocante. Porém, alguns pontos do filme deveriam ter sido tratados de maneira mais clara. Como trata-se de spoiler, vou colocar a TAG [SPOILER] que vocês já conhecem de outros posts. Para pular o spoiler, é só não ler a parte em vermelho do texto.

[SPOILER] Uma das partes do enredo que não ficou muito claro pra mim foi o porquê e como a menina causava tudo aquilo. Era por ordem de voz? Força do pensamento? Se for por voz, como ela conseguiu matar o pai e como ela fez para a mãe "pegar fogo"? E se for por força do pensamento, qual o sentido das ligações feitas pelo celular da Emily?

Uma das cenas onde a assistente social conversa com o pai da criança, ele afirma que ela tem "uma alma demoníaca", mas o motivo para tal infelizmente não é dito, o que leva ao espectador acreditar que não passa de uma suposição. Acho que se aprofundar nos motivos que levavam a guria a matar as pessoas seria muito interessante para a história de Caso 39.


Outra coisa que eu acredito que enriqueceria o enredo, seria uma discussão sobre o que exatamente aconteceu aos parentes do pai da Lilith, já que foi dito que "a família era grande até ela nascer". Não é algo essencial à história, mas seria interessante. [/SPOILER]

A atriz Renné Zewesijskjakguer faz um trabalho excepcional no papel de Emily, e passa à quem assistir Caso 39, o desespero e terror necessários. A atriz que faz Lilith consegue deixar qualquer santo com ódio daquela cara de cu dela, e acho que isso conta pontos positivos, né..


Enfim, um filme excelente, cheio de raiva, medo e tensão. Vale a pena assistir!

Nota:


Assista: 
Clique AQUI e escolha a opção DropVideo.

Bom filme!

8 comentários:

  1. Alessa Gillespie xD, pensei a mesma coisa qndo vi talvez seja por isso que ela tenha esses poderes loucos.

    ResponderExcluir
  2. o final foi bosta demais tmb. SPOILER a menina nao por nada e vai la e morre afogada aff.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que eu tava torcendo tanto pra'quela fdp morrer, que eu não me importei muito com o final HAHA!

      Excluir
  3. Assisti esse filme na casa de uma amiga com mais algumas meninas, em uma casa no meio da pqp, no sótão, a noite de medruga. Pra melhorar o apelido da mini capirota era Lili (acho q e com i) e uma amiga q estava presente tem o mesmo apelido. Desde o início eu já tava com um cagaco tão grande, mais TÃO grande q cheguei até a machucar o braço da minha amiga de tanto q apertei ela kkkkķkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHHAHA Lugar perfeito pra ver filme de terror!!

      Excluir
  4. Deixou a desejar... ñ fez sentido...

    ResponderExcluir