domingo, 15 de dezembro de 2013

A Farsa do Cronovisor

Pela milionésima vez, me desculpem por ter feito tanta cagada essas ultimas semanas, mas o fim de ano traz consigo uma infinidade de eventos, e eu sou a primeira da fila a tomar no cu. Sexta feira teve balada open bar, então vocês podem imaginar que eu estou acabada.. Pra variar, vou deixar o Game Show e o SCP desse sábado pra amanhã (domingo), junto com o LVP.

Desculpem de novo, eu juro que me esforço pra dar sempre o meu melhor, mas minha vida não tá sendo fácil, não HAHA!

Fiquem agora com o post:


Desde que a humanidade tomou conhecimento da existência do tempo, tem havido vários cientistas e filósofos que tentaram compreender sua natureza, características e comportamento. No entanto, o conhecimento científico atual não é suficiente para definir exatamente o que é o tempo, e é muito pouco o entendimento que temos sobre a natureza. Sabemos que o tempo existe como um evento infinitos fatos correlatos, mas não podemos hoje compreende-lo, e muito menos gerenciá-lo.

Mas em 02 de maio de 1972, o jornal italiano Corriere della Domenica surpreendeu o mundo com a incrível notícia de que um grupo de físicos liderada por um monge italiano de prestígio chamado Alfredo Maria Pellegrino Ernetti conseguiram criar um fabuloso maquinário capaz de obter imagens do passado, e que foi batizado de "O Cronovisor"

Ernetti afirmou que o uso da cronovisor poderia produzir imagens de momentos históricos de importância singular, como a destruição de Sodoma e Gomorra, o suicídio de Hitler, a expressão de Napoleão Bonaparte em Waterloo, também alegou que ele poderia tirar fotos de tábuas da lei que Deus entregou a Moisés, e à imagem de Jesus Cristo na cruz. No entanto, o padre Ernetti não disse nada sobre o funcionamento misteriosas da máquina, e foi limitado a apenas listar os seus resultados.

A notícia foi chocante, pois nunca se imaginou a existência de uma máquina com características semelhantes, mas também porque o padre Ernetti tinha formação acadêmica e um grande prestígio no campo da religião e da ciência, de modo suas declarações tinham a legitimidade de uma fonte confiável e respeitável. Mas uma imagem de Jesus Cristo na cruz que se espalhou pela mídia foi o que fez o mistério de cronovisor ser considerado fraude por parte do público.


Esta imagem, com o rosto de Jesus Cristo na cruz foi publicada com a obtenção do cronovisor, na verdade corresponde a uma imagem de Nossa Senhor localizado em uma igreja em Collevalenza, Itália. Depois de descobrir a fraude, Ernetti permaneceu silencioso sobre o assunto até a sua morte em 1994.

4 comentários:

  1. Putz essa é de doer kkkkk

    O duro é que o povão acreditava rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E tem gente que acredita em coisa pior HAHA!

      Abç
      Metzger

      Excluir
  2. Pode não ser a imagem de jesus na cruz do calvário, mas o cronovisor pode ter tirado a foto dele na igreja, o padre pode ter deduzido a imagem errada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De repente, as outras fotos também foram tiradas da "atualidade" e o louco, digo, o monge lá deve ter se confundido com 2000 anos atrás... Normal né? kkkkkk

      Excluir