sábado, 25 de julho de 2015

Conheça a verdadeira história da Bruxa de Blair


A história da famosa Bruxa de Blair ficou conhecida mundialmente por conta do filme datado do ano de 1996 escrito e dirigido pela dupla composta por Daniel Myrick e Eduardo Sánchez.

Pra quem chegou a assistir, o filme foi um mix de ficção com técnicas documentais para que ele de fato remetesse a uma estética de documentário realista amador. E conta a história de três estudantes norte-americanos que buscavam por uma bruxa que vivia nas florestas de Burkittsville.


Bem, a caçada dos três estudantes foi bem certeira, já que sim, existia uma bruxa e eles tiveram que lidar com isso no enredo do filme. Voltando à nossa realidade, o filme que contou com um orçamento de em torno de US$ 50.000 dólares, e que teve a ousadia de expressar seu enredo em forma de documentário arrecadou a bagatela de US$ 250.000.000 de dólares. Pouco lucrativo, não?!

Um exemplo de ousadia ministrada com um belo toque de criatividade e terror que gerou milhões, literalmente! Mas quem é que disse que parou por ai? A lenda da aterrorizante Bruxa de Blair existe e é viva até hoje.

A verdadeira lenda da Bruxa de Blair

Elly Kedward.
A vilinha que se passa o filme da Bruxa de Blair realmente existe e foi fundada no velho local de Burkitsville que é localizada no município de Frederick em Maryland cerca de quase uma hora de distância de Washington, capital norte-americana.

E ela de fato abrigava uma lenda de uma bruxa bem macabra, lenda essa que acabou se consolidando à partir de 1785, quando diversas crianças do vilarejo, relataram que uma mulher as atraia para sua residencia dentro da floresta, e que fazia com seus sangues, uma série de experimentos aterrorizantes.


Elly Kedward, a mulher que então foi acusada e apontada pelas crianças, foi banida da vila, mas como em toda boa lenda, não vazou de Blair, sem antes lançar uma terrível praga no local e amaldiçoar a todos os envolvidos nessa sua expulsão da cidadezinha. O que causou um reboliço sem precedentes e uma histeria coletiva envolvendo o nome de Elly.

Mal sabiam os habitantes da pequena cidade norte-americana a série de acontecimentos sombrios que começaria a ocorrer na vila após a expulsão de Elly. Em 1825 por exemplo, uma menina com idade por volta de 10 anos morreu por afogamento e 11 testemunhas afirmaram que algo muito estranho havia acontecido: a garota em questão, parecia ter sido puxada por uma mão submersa que a impedia de retornar a superfície.

Já no final da década de 40 do século passado, mais um caso assustador envolvendo a pequena cidade, reforçou ainda mais a ideia de que ela estava sofrendo com a existência dessa maldição, lançada por Elly.



Rustin Parr, um velho ancião da região, iniciou uma série de sequestros em Blair, onde uma das características mais comuns atribuídas a ele, era o ato de levar suas vítimas, exclusivamente crianças, para a sua cabana. Foram 8 crianças sequestradas, com um saldo de mortes de 7 delas, contando apenas com um sobrevivente.

No ano seguinte, Parr confessou os sequestros seguidos de assassinatos, e dizia que uma voz sussurrava aos seus ouvidos ordenando-o a agir com essa crueldade e friezas que em circunstâncias normais, seriam impossíveis. O que deu mais um ponto de reforço as suspeitas da veracidade da maldição lançada por Elly.


O garoto que sobreviveu à série de sequestros, chamava-se Kyle Brody, e ele foi achado na varanda da cabana de Parr, pelos policiais de resgate.

Só que muitos acreditavam que Kyle não era uma vítima, mas sim um auxiliar de Parr na série de atrocidades, trabalhando como se fosse um cúmplice.

Pesquisas da época direcionaram para fatores de que tanto Parr quanto Kyle sofriam de distúrbios gravíssimos de sanidade mental, e que ambos foram abusados sexualmente na infância. Kyle, inclusive, era frequentador assíduo de manicômios e reformatórios.


Bem, a participação de Kyle na série de crimes protagonizados por Rustin Parr não foram comprovados pela justiça norte-americana da época, porém, esse cheiro de mistério no ar, serviu pra deixar cada vez mais viva e intensa, a lenda em torno da Bruxa de Blair.

Fonte: Fatos Desconhecidos


2 comentários:

  1. Ai que alegria nesse meu não tão jovem coração! Publicações novas! Não me abandone! hahahaha

    ResponderExcluir