sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

O misterioso canal Robert Helpmann


O Youtube tornou-se uma ferramenta importantíssima, seja para informar, seja para entreter ou simplesmente para matar o nosso tempo ocioso. Atualmente, muitos usuários veem no Youtube, uma forma de lucrar com a criatividade, de uma forma que talvez não fosse possível na vida real Estima-se que o site possua mais de um bilhão de usuários, quase um terço dos usuários da internet. A cada minuto que passa, mais e mais vídeos são produzidos, sendo impossível para qualquer ser humano conseguir em uma única vida, assistir às milhares de horas já compartilhadas através do Youtube.


É nesse mar de conteúdo que se perdem canais, digamos, mais sombrios do que os canais de Mainecréft que teu primo costuma assistir mais comuns que costumamos frequentar. Há em todas as redes sociais, um lado macabro, que se esconde por sobre as brumas, tão oculto em sua própria escuridão, que talvez traze-los à luz seja um erro tô escrevendo bonito, falaê.

Este é o caso do canal Robert Helpmann. Se não fosse seu conteúdo bizarro, poderíamos perfeitamente dizer que este canal fora criado por alguém que simplesmente não se importa muito. Com um avatar genérico, sem capa e sem qualquer informação além da data de sua inscrição - 12 de julho de 2015 - Robert Helpmann é a cara da conta do seu tio Rubens, que se diverte assistindo aos lances de Brasil x Holanda na Copa de 94.

Mas o que chama a atenção neste canal não é sua simplicidade ou a sensação de foda-se que ele proporciona, mas sim, seu conteúdo enigmático, curioso, e porque não dizer, assustador. Os 12 vídeos que compõe o acervo de Robert Helpmann foram upados no mesmo dia da criação do canal, e depois nada mais foi feito: nem um comentário, nem mais um vídeo sequer, nada. O canal Robert Helpmann está parado desde então. É como se o canal tivesse sido criado com uma única missão: transmitir ao mundo suas bizarras gravações.

Os vídeos de Robert Helpmann, gravados provavelmente por um celular ou câmera de baixíssima resolução, não apresentam quaisquer pistas sobre quem os criou, tampouco os motivos que o levaram a produzir as películas bizarras. Neles, vemos um homem cujo rosto é coberto por um pano, que supostamente manipula o cadáver de uma mulher, embrulhado cuidadosamente em sacos de lixo e fita.

Cada um dos vídeos apresenta uma situação envolvendo Daisy, o cadáver. No primeiro vídeo, intitulado "Daisy Arrives" (Daisy Chega), vemos por longos 26 segundos, uma poltrona vazia. Um corte no vídeo é feito e somos apresentados à personagem principal, Daisy, que jaz na mesma poltrona, enquanto toca uma canção infantil invertida.


Na descrição do vídeo, lê-se a frase "Bela Daisy veio para ficar. Ela está muito empolgada. Nós estamos maravilhados com sua presença"

Os vídeos do usuário Robert Helpmann aparentam simplicidade, no entanto, não se engane. Cada uma das películas apresenta inúmeras mensagens subliminares e mostram cuidado em sua produção. No segundo vídeo do canal, chamado de "Daisy and Friends" (Daisy e Amigos), podemos ver um corte rápido aos 27 segudos, em meio à cena inerte, tão rápida que pode ser perdida em um piscar de olhos. Se prestarmos atenção, veremos que em cada um dos 12 vídeos, existe um corte semelhante.


O vídeo mais famoso do canal é chamado de "Daisy Tumble" (Daisy Cai). Nesta película particularmente medonha, vemos o suposto corpo jogado de uma escada, enquanto ouve-se claramente a voz de uma mulher, chorando desesperadamente, tocando ao contrário.


Agora que estamos familiarizados com o adorável conteúdo de Robert Helpmann, vamos nos atentar à estranha mensagem que aparece em fração de segundos em cada um dos vídeos. As mensagens, que embora pareçam simples palavras escritas aleatoriamente, formam no entanto, uma variação de uma clássica rima infantil européia, datada da Idade Média, conhecida como "Havia uma mulher que era toda pele e osso".


A rima formada pelas mensagens subliminares do vídeo diz:

Havia uma mulher toda pele e osso;
Claro que tal mulher nunca soube;
Isso aconteceu em um certo dia;
Essa mulher foi à igreja rezar;
Quando ela chegou à escada da igreja;
Lá ela descansou por um tempinho;
Quando ela alcançou o jardim da igreja;
Os sinos tocaram tão altos que ela pode ouvir;
Quando ela chegou à porta da igreja;
Ela parou para descansar um pouco mais;
Quando ela entrou na igreja;
O pastor orou contra orgulho e pecado;
Olhou para cima, olhou para baixo;
Ela viu um homem morto no chão;
E de seu nariz até o queixo;
Os vermes rastejavam para fora, os vermes rastejavam para dentro;
Então ela disse ao pastor;
Estarei assim quando tiver morrido;
Oh sim! Oh sim o pastor disse;
Você estará assim quando tiver morrido;
E a mulher gritou;

Afinal, de que se trata o canal Robert Helpmann? Será verdade que há dentro dos sacos plásticos, o corpo de uma mulher? Será invenção de alguém muito carente de atenção? Por que caralhos uma pessoa gastaria tanto tempo e energia para gravar, editar e upar no Youtube, vídeos desta natureza? Deixe sua opinião.

Fonte da pesquisa: Scary Theater

3 comentários:

  1. Essa rima é mais tensa que os videos

    ResponderExcluir
  2. Eu fui procurar coisas sobre esse canal e me deparei com outra lenda envolvendo o nome Daisy: há boatos de que foi postado na deep web um vídeo que mostra um casal torturando uma menininha, e a tortura envolveu desde abuso sexual até mutilação. Poucas pessoas viram o vídeo, o vídeo foi excluido e ate agora não encontrei ninguém que tenha. Quem viu o vídeo ou partes dele diz que é uma das coisas mais horríveis que ja viram na vida. Só não sei se teria alguma conexão com esse canal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tratando de Deep Web, tudo é possível..

      Excluir